domingo, 17 de setembro de 2017

Desenhando Juntos- 4ª Edição e Making Of GV Cosplay

 Já fui convidado outras vezes via Facebook, mas nunca pude ir devido a compromissos. Geralmente, os organizadores marcam em lugares ao ar livre, que nem a Redenção. Mas como a previsão do tempo marcou chuva, o lugar escolhido foi a praça de alimentação no térreo do Rua da Praia Shopping, às 2 da tarde dia 27 de agosto.
 
Desta vez, não tive trampo ou contratempo e pude ir. Já que cheguei no Centro antes de todos, pude até conferir a Parada Gráfica deste ano. Uma pena que um dos sebos da Andradas não abriu, por ser domingo. Mesmo sem ter um lugar exato pra passar tempo, fiz uma caminhada.
 
 Passei pela Casa de Cultura Mario Quintana.



 Confesso que esta foi a primeira vez, apesar de já ter ido lá por várias vezes, que visitei o quarto do escritor...
 ...que foi morador e hóspede do lugar todo, que é o antigo Hotel Majestic. E pra quem não sabe, só é permitido ver o quarto através do vidro de um outro quarto vazio, ao lado.
 Ninguém tem permissão de entrar no quarto.


 Voltando ao térreo, vi esta peça curiosa.




 Estes momento foram quando me dirigia ao Museu do Trabalho...
...e como já falei o porquê, vamos avançar no tempo.
 
Quando voltei ao shopping, vi que ninguém além de mim tinha chegado. Poucos minutos depois, vi uma dupla e me apresentei. Eram os desenhistas Karen Suelen e...
...Felipe Xavier.
 
Dandara Ennes, também desenhista, chegou depois.
 
Em meio a conversas e risadas, a gente começou a desenhar.
No início, me veio aquele branco. Até que me veio o que tive vontade de fazer por dias. Acima, desenho da Dandara (à esquerda) e do Felipe.

O da Karen.
 
 Decidi por um GV Cosplay do Natan (de Miguel & Natan), trajado de Matt Murdock (Demolidor).
 
Lá pelas 4 da tarde, teve um sorteio de brindes, que eram blocos de desenho e régua. Dandara ganhou...
 ...e dela recebi um mini-bloco.
 
A seguir, fotos vindas do Facebook.
 
 
 
 Teve uma melhora de tempo no final. Achei que teria uma chuvarada.
 
Foi uma tarde bem legal. Não tão fria e chuvosa.
 
Ah, quase esqueci das etapas da minha ilustração! Vejam só!!
 Eu ia fazendo de cabeça e papeando, mas a maior parte ficou só no lápis. Não levei uma revista sequer pra ter referência.
 O detalhamento foi concluído em casa.

 Além da caneta de nanquim, foi mais a base de lapiseira, lápis 6B, de cor e pincel atômico.

 O único tratamento digital foi no contraste.

Tinha em mente uma história que saiu numa Superaventuras Marvel e na foto do seriado que também foi mostrada numa Mundo dos Super-Heróis.

 
 

quinta-feira, 7 de setembro de 2017

Cobertura Rápida (e Via Celular) da Parada Gráfica 2017

27/08/17: Inicialmente eu não chegaria ao Museu (e ao) Teatro do Trabalho.
Mas como cheguei cedo a um encontro no Rua da Praia Shopping, aproveitei pra visitar a mais uma mega mostra/exposição de autores/ilustradores/quadrinhistas/cartunistas/fotógrafos/editores brasileiros e estrangeiros... pelo 3º ano seguido.

Isso que começou à 13:30, mas apareci pouco antes e esperei a abertura... da porta do teatro. Porque não passamos pelo portão. 
 


















Quando se empolga em fotografar, pega muita coisa sem perceber... é sempre assim.



Pedro Leite (Quadrinhos Ácidos, Tirinhas do Zodíaco) foi um dos expositores recém chegados.
Até conversei com ele.




















Achei engraçado aquele quadro ali do pug.
 



















E fui até o Teatro do Museu.
 



Iriz Medeiros e Fabiano Denardin (Galeria Hipotética).

























Antes de ir embora, conversei com os cartunistas Allan Sieber (de óculos) quanto com MZK.
 
A julgar pela quantidade de fotos, nem parece que fiquei somente por quase meia-hora. Só?!
Como falei, tinha um compromisso.
Vou contar qual foi, a seguir.